quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Mire o Céu

A ESPERANÇA pertence às virtudes teológicas. Isso significa que olhar constantemente para frente, rumo ao mundo eterno, não é nenhuma forma de escapismo (como pensam alguns modernos) ou de desejos reprimidos, e sim algo que se espera que um cristão faça. Isso não significa que devamos deixar o mundo presente do jeito que está. Se você levar em conta a história, descobrirá que os cristãos que mais fizeram pelo mundo presente foram exatamente aqueles que mais pensavam no que há por vir. Os próprios apóstolos, que deram o pontapé inicial à conversação com o Império Romano, os grandes homens que construíram a Idade Média, os evangélicos ingleses que lutaram pela abolição da escravatura, todos eles deixaram as suas marcas nesta terra exatamente porque as suas mentes estavam ocupadas com os Céus. Foi exatamente quando os cristãos pararam de pensar no outro mundo que eles se tornaram tão pouco efetivos neste. Mire o Céu e terá a Terra por “acréscimo”; mire a Terra e não terá nenhuma das duas coisas. Essa me parece uma regra estranha, mas algo parecido pode entrar em ação quando se trata de outros assuntos. A saúde é uma grande bênção, mas no momento em que você torna a saúde um dos seus principais objetivos diretos, começará a se tornar um excêntrico, imaginando que haverá algo de errado. Você só terá chance de ter saúde se desejar também outras coisas – comida, jogos, trabalho, diversão, ar puro. Da mesma forma, nunca teremos chance de salvar a civilização enquanto ela for o nosso principal objeto. Temos que aprender a desejar outras coisas muito mais.

– de Mere Christianity [Cristianismo Puro e Simples]

Retirada de Um Ano com C. S. Lewis (Editora Ultimato, 2005).

Reações:

0 comentários: