sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tempo ordinário

Um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Dispõe-te e vai para o lado do Sul, no caminho que desce de Jerusalém a Gaza; este se acha deserto. Ele se levantou e foi. Atos 8.26
Viver com Deus em tempos extraordinários não parece ser difícil. O problema é viver em obediência a Deus quando tudo parece ordinário. O difícil é sentir-se no centro da vontade de Deus quando nos vemos rodeados por um cenário comum como o de segunda a sábado.
Filipe viveu o extraordinário em Samaria, como já vimos. No entanto, ele é enviado por Deus para um lugar deserto. Em contraste com Samaria, nada pode parecer mais ordinário do que o caminho deserto para Gaza. Poderia ser realmente este o lugar de Deus para Filipe?
A resposta é sim. Num caminho deserto Deus ainda está com Filipe, num encontro sem milagres ou manifestações Deus ainda está fazendo grandes obras. Na conversão de um só homem Deus se regozija tanto quanto na conversão de uma multidão.
Em nossa jornada espiritual, precisamos resgatar o lugar do ordinário. Em meio ao ordinário, Deus continua falando, operando e nos usando. Precisamos, então, aprender a ver e a ouvir a Deus não só no tempo extraordinário, mas também naquele caracterizado pelo ordinário.
Abramos nossos olhos e sensibilizemos nossos corações para perceber que Deus está também em nosso caminho, mesmo quando seu aspecto é de um deserto, mesmo quando, diante de nós, o cenário é rotineiro.
Retirada de Devocionais Para Todas as Estações (Editora Ultimato, 2009).

Reações:

0 comentários: