segunda-feira, 21 de junho de 2010

O Deus das manifestações estranhas?


Vivemos em dias em que a igreja cristã tem sido ferrenhamente atacada por heresias, que por sua vez tem enganado muitos crentes, arrebanhando-os até o abismo infernal que é o total afastamento da Santa Palavra de Deus. O desejo de Deus é que todos os crentes tenham um pleno conhecimento das Verdades de Deus, Verdades essas que são as Sagradas Escrituras, que tem a finalidade de fazer com que "o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra".Mas, nem todos os cristãos querem conhecer a Deus através desse meio principal que é a sua Palavra. Querem sim, conhecê-lo através de meios subjetivos, através de suas "percepções" ou "intuições" naturais, ignorando assim os Santos decretos de Deus. Para provar isso, temos muitos testemunhos de pessoas que tiveram uma certa "experiência" com Deus, contam cada tipo de experiência que nos chega até arrepiar os pelos do corpo, ou fazem nós mergulharmos no chão tomados de uma gargalhada incontrolável.Essas "experiências “ são facilmente aceitas nos círculos evangélicos brasileiros, principalmente nas igrejas Superpentecostais e Neopentecostais. Esses crentes que são somente baseados em "experiências sobrenaturais" não passam de pessoas que nunca tiveram um encontro real com Cristo. Daí elas conterem em si um alto grau de misticismo pagão. Elas gostam do sobrenatural, gostam de serem impressionadas a cada segundo por uma nova "experiência mística".A maioria dessas experiências ocorrerem com certas pessoas é pelo fato de elas próprias provocarem essas experiências. No sentido de não se contentarem com o dom das Sagradas Escrituras. Para elas, as Escrituras não são o suficiente para preencher as lacunas emocionais de suas vidas espirituais medíocres. Não vivem o Evangelho bíblico, mas sim um falso evangelho , o de emoção!Na maioria das igrejas evangélicas do mundo, os crentes cultuam a Deus, não com a razão, o intelecto, mas sim com seus sentimentos enganosos. Os cultos hoje parece mais como um show do que com um culto oferecido ao Criador de todas as coisas, hoje em dia, os cultos são antropocêntrico, isto é, o homem como o centro de tudo. Nos cultos, fala-se mais no nome de fulano de tal do que no nome de Jesus Cristo, mencionam-se mais os nomes de políticos corruptos que estão doando materiais de construção para a igreja, do que no nome do Doador da vida eterna.Os crentes sentem um tipo de presença misteriosa que os faz pularem, correr, gritarem, dançarem, sapatearem, que os fazem fazer caras feias, rirem sem parar, dar cambalhotas e piruetas, rolarem no chão, fazer estátua da liberdade, aviãozinho, super homem, águia alçando vôo, saltarem em cima do púlpito de madeira, mergulharem uns nas costas do outro como se estivessem mergulhando em uma piscina, entre outras milhares de esquisitices até mais do que a mente natural do homem pode imaginar, coisas até que o próprio Satanás duvida.Essa suposta presença que dizem ser do Deus Espírito Santo (que blasfêmia atribuir coisas desse tipo ao Espírito Santo!) faze-os agirem assim, menos chorar amargamente a sua pecaminosidade! Confundem movimento humano ou diabólico com reavivamento bíblico. Deus não é um Deus de manifestações estranhas como as citadas acima, Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz, de ordem. Tais manifestações, que por sinal estão longe de serem do Espírito Santo, têm pelo menos duas fontes, ou são produzidas por nós mesmos, por nossos próprios sentimentos, ou pelo espírito do erro que infelizmente está sentado sobre as cadeiras dos pastores e regendo as igrejas.As manifestações verdadeiras do Espírito Santo são aquelas que agem proficuamente na igreja, trazendo a mesma para a Palavra de Deus; quebrantando o coração do pecador, fazendo com que ele venha a reconhecer que não passa de menos do que nada, quando se depara com a pura e verdadeira presença de Deus.O deus das manifestações estranhas e bizarras é um deus com "D" minúsculo.Soli Deo Gloria

Reações:

0 comentários: