segunda-feira, 21 de junho de 2010

Reteté: o que é isso?

Nos últimos tempos de tantos modismos e inovações entre os evangélicos, surgiu algo novo que tem se espalhado por muitas igrejas pentecostais: o chamado reteté. Inclusive, hoje, culto pentecostal deixou de ser aquele culto racional, centrado na adoração a Jesus e na meditação na sua Palavra, com atuação dos dons do Espírito Santo. Culto pentecostal para os "retetetianos" é composto de danças (chamadas misteriosas), urros, berros, gente caindo ao chão, "arrebatadas", pessoas marchando, pulando, saltando, tudo isso, muitas vezes, ao som de tambores, atabaques em ritmos frenéticos. Exposição bíblica, reflexão evangélica, pregação expositiva, essas coisas não mais fazem parte da liturgia de muitas igrejas. Ser espiritual é "dançar em mistério, trazer revelações (até a partir de fotografias), profecias e ter muitas visões."Ninguém sabe ao certo como surgiu essa expressão reteté. Eu gostaria de saber. Gostaria também que me indicassem algumas referencias bíblicas sobre esse novo movimento no meio do povo de Deus. Sou um profundo admirador dos cristãos da cidade de Beréia que estiveram atentos a tudo que Paulo dizia e examinavam as Escrituras para ver se estava tudo lá(At.17:10-12). A maior necessidade da Igreja hoje é um retorno á Palavra genuína do Senhor. O que transforma o coração do homem é a Palavra. O que edifica a Igreja é a Palavra. A nossa arma de guerra é a Palavra, espada do Espírito. Inclusive Jesus venceu o diabo na sua tentação com a Palavra (Mt 4). E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a Palavra de Deus. At.4:32" Se você ler o texto acima com um mínimo de atenção verá que os irmãos da Igreja Primitiva após um momento de oração coletiva foram visitados pelo Espírito Santo que abalou o lugar em que eles estavam reunidos, enchendo a todos. Eles receberam poder, o lugar foi abalado, mas não ficou só nisso não. É interessante que após tudo isso eles anunciaram com ousadia a Palavra de Deus, ou seja, saíram às ruas para evangelizar, discipular, libertar os cativos, sem nenhum temor. Por isso, meu caro, é no mínimo questionável a plenitude de poder que alguns dizem receber, pois as pessoas participam de reuniões "de poder", pulam, gritam, urram, dançam, requebram, "são arrebatadas" (não sei como, nem para que), falam em línguas estranhas do início ao fim do culto, mas depois de tudo isso não tem interesse nem motivação para pregar o evangelho. Uma pessoa cheia do Espírito tem paixão pelas almas, valoriza a leitura da Bíblia, faz discípulos, vive separada do pecado, ora não apenas na igreja, mas mantêm uma vida de consagração em casa, enfim, não me venham com essa de reteté, de mistério, de dancinhas sem fruto, porque a Bíblia nos mostra algo diferente. Infelizmente hoje, levadas pela emoção, as pessoas estão interessadas em espetáculo. A Igreja não é circo. Unção sem ação, poder sem fruto, fogo sem contagiar os perdidos, não provém de Deus é fogo estranho. Que Deus tenha misericórdia de nós!

Reações:

0 comentários: