quinta-feira, 13 de maio de 2010

Viver a Vida: descendo ladeira abaixo...

É muito interessante a maneira como cada sociedade dita as próprias normas de convivência social. Isto certamente oferece um excelente tema para dissertações de mestrado ou teses de doutoramento nas áreas das ciências sociais e/ou humanas.E aqui não proponho me estender muito sobre esta questão, mas arrisco-me a fazer um "link" desse assunto com questões relativas à fé judaico-cristã.Qualquer teólogo concordorá com a ideia de que Deus é "O Legislador", mas é triste perceber o quanto a humanidade tenta apartar-se do ideal divino para o homem, presente em Sua Lei, cada vez menos apreciada e seguida.E isto é suficiente para concordarmos que a sociedade atual vem descendo ladeira abaixo.O que facilmente se percebe é o quanto a mídia televisiva vem tentando minar e macular as relações familiares.Na novela Viver a vida, produção "made in Brazil", vemos alguns relacionamentos amorosos prá lá de estranhos, a saber:No primeiro caso, um homem (Marcos, interpretado pelo José Mayer), ao separar-se da segunda esposa (Helena, interpretada pela Taís Araújo), amarga a decepção de saber que a mesma passou a envolver-se sexualmente com o seu filho bastardo, Bruno (interpretado por Thiago Lacerda), gerado nas farras da juventude. O escritor da novela, tentando dar cores de pureza à situação, "inocenta" os personagens Helena e Bruno, pelo fato destes não saberem que existia um vínculo biológico-sanguíneo entre Marcos e Bruno (ou seja, pai e filho, respectivamente).No segundo, o jovem Jorge (interpretado pelo Mateus Solano), é noivo de Luciana (interpretada por Alinne Moraes), que, após um acidente, onde se tornou paraplégica, acabou o relacionamento (que já era íntimo, com direito a motel), e logo se apaixonou pelo Miguel, irmão gêmeo do ex-noivo.Estes "casos" amorosos, que estão rendendo Ibope e fazendo escola, são veementemente condenados pela Palavra de Deus:"Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai" (Levítico 18:8)"Não descobrirás a nudez da mulher de teu irmão; é a nudez de teu irmão" (Levítico 18:16)Segundo um texto que li na internet, na novela "Girassol", que substituirá "Escrito nas Estrelas", às seis da tarde, a personagem feminina principal começará a história casada com um homem, mas depois irá se envolver com o filho dele. E com direito a banho de cachoeira logo nos primeiros capítulos ...Diante do exposto no parágrafo anterior, fico a imaginar o que virá após "Girassol", embora a Bíblia já nos ofereça um entendimento claro sobre isto: "Um abismo chama outro abismo" (Salmos 42:7a).A condição em que nos encontrávamos antes da conversão, e aquela em que vive as pessoas não regeneradas pelo Espirito Santo, é descrita da seguinte maneira pelo Apóstolo Paulo: "Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também" (Efésios 2:2-3)Entretanto, aos que creem em Deus, e se esforçam tentando seguir as pisadas do Mestre Jesus, há certeza de escape e salvação: "Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém; vem, Senhor Jesus" (Apocalipse 22:20)
Fernando Sampaio

Reações:

0 comentários: